Continua após a publicidade..

Quando está prevista a chegada da mensagem final da sonda Voyager da NASA?

A sonda Voyager da NASA passou ao lado dos planetas do nosso sistema solar há muitos anos e atualmente está em trajetória pelo espaço interestelar, com destino final indeterminado.

Entretanto, as últimas transmissões das duas sondas espaciais estão se tornando mais próximas. Voyager 1 e Voyager 2, lançadas em 1977, foram projetadas para operar por cinco anos. No entanto, eles continuam transmitindo informações cósmicas há mais de quatro décadas, graças ao trabalho das naves espaciais e de engenheiros talentosos da NASA.

A Voyager 1, que se encontra a 15 bilhões de milhas de distância, enfrenta um problema crítico com seu sistema de dados de voo, que impede o envio de informações científicas ou de engenharia de volta para a Terra. Os engenheiros da NASA estão trabalhando para resolver essa questão desde dezembro de 2024.

Continua após a publicidade..

“A NASA postou em sua conta Voyager que o espaço é desafiador e o espaço interestelar é ainda mais desafiador.”

Em geral, a fonte de energia nuclear dos Voyagers (Plutonium-238) está em níveis baixos. Para preservar o combustível, a NASA optou por desligar as câmeras das sondas e metade de seus instrumentos científicos. Mesmo agora, a Voyager 2, localizada a mais de 12 bilhões de milhas de distância, continua a enviar informações sem precedentes sobre o espaço distante, explorado anteriormente apenas pela Voyager 1. A sonda está transmitindo dados sobre a radiação no espaço interestelar e a extensão da bolha protetora do sol em termos de energia e partículas cósmicas.

No ano passado, Linda Spilker, cientista do projeto da Voyager, afirmou que os dados científicos obtidos pelas sondas Voyager são mais úteis à medida que se afastam do Sol, portanto é importante manter ativos o máximo de instrumentos científicos durante o maior tempo possível.

Continua após a publicidade..

O envelhecimento da nave espacial em grandes distâncias resultou em várias falhas para os Voyagers, incluindo uma interrupção na comunicação da Voyager 2 devido a uma manobra não intencional. Em agosto de 2023, a NASA conseguiu restabelecer completamente a comunicação com a Voyager 2 após a antena da sonda ter sido acidentalmente direcionada um pouco para longe da Terra.

Relacionado:   Os principais equipamentos para observar estrelas e eclipses solares em 2024.

À medida que a Voyager se aproxima de meio século de operações, é comum questionar, como muitos na comunidade espacial fazem, sobre a duração futura dessa missão icônica.

Por quanto tempo a missão Voyager da NASA continuará?

Esta questão básica possui diversas soluções possíveis.

Continua após a publicidade..

A missão científica da Voyager tem enfrentado limitações de energia para coletar dados científicos da sonda, como o Subsistema de Raio Cósmico, que mede partículas provenientes de objetos como estrelas. Para manter cinco instrumentos operacionais, os engenheiros tiveram que desligar aquecedores e outros componentes. Em 2022, a NASA previa que essa economia de energia permitiria que as duas naves continuassem operando e realizando pesquisas até depois de 2025. A partir de 2023, a agência espacial anunciou novas medidas de economia de energia para adiar o desligamento de um instrumento científico até 2026, em vez deste ano.

A NASA está fazendo o máximo esforço, mas é provável que vários instrumentos científicos parem de funcionar até 2025 ou 2026, com a possibilidade de alguns continuarem operando até o final da década.

A última comunicação da sonda Voyager com a Terra provavelmente será recebida por volta da década de 2030. As transmissões da sonda são recebidas pela Deep Space Network, que conta com antenas de rádio, incluindo uma de 230 metros de largura em Canberra, Austrália. No entanto, mesmo essas grandes antenas têm limitações. Segundo a NASA, as duas sondas Voyager poderão permanecer dentro do alcance da Deep Space Network até cerca de 2036, dependendo da quantidade de energia que ainda possuem para transmitir sinais de volta para a Terra.

  • Veículo da NASA descobre helicóptero danificado no deserto de Marte.
  • Como a sonda da NASA em Vênus conseguirá resistir às condições extremas e realizar descobertas inovadoras.
  • Onde é o local ideal para observar o eclipse solar? Especialistas fornecem informações sobre isso.
  • A sonda dos Estados Unidos na lua finalmente envia de volta para a Terra informações valiosas.
  • O telescópio Webb fez uma descoberta surpreendente nos limites do nosso sistema solar.
Relacionado:   A Microsoft vai fornecer óculos HoloLens adaptados para uso militar às forças armadas dos Estados Unidos.
Continua após a publicidade..

A missão Voyager atua como um mensageiro interestelar, iniciando sua exploração nos planetas distantes, como Júpiter e Netuno, e nas partes mais distantes do sistema solar. Atualmente, na região interestelar, a sonda Voyager envia regularmente dados científicos de volta para a Terra. A NASA informou que a sonda Voyager cruzou a “heliosfera”, a área ao redor do sol onde o espaço interestelar se inicia.

Mesmo após a transmissão da última mensagem da Voyager à Terra, revelando a localização final da nave espacial, a missão prossegue. Agora, trata-se de uma missão de comunicação interplanetária. Ambas as sondas Voyager transportam consigo uma cápsula do tempo, destinada a contar a história do nosso mundo a possíveis seres extraterrestres. Segundo a agência espacial, essa mensagem é carregada por um registro de fonógrafo, um disco de cobre banhado a ouro de 12 polegadas contendo sons e imagens selecionadas para representar a diversidade da vida e cultura terrestres. No registro encontra-se incluído o sucesso de Chuck Berry, “Johnny B. Goode”.

The Voyagers
Imagem: karvanth/DepositPhotos
Two of the three "Multi-Hundred Watt Radioisotope Thermoelectric Generators" as they
Imagem: stephmcblack/PixaBay

“O renomado astrônomo e pensador Carl Sagan afirmou que a nave espacial só será descoberta e o registro lançado caso existam civilizações avançadas no espaço interestelar. Sagan foi responsável por liderar o comitê da NASA que definiu o conteúdo abrangente dos registros.”

Não se sabe se esta etapa final da missão será bem-sucedida ou não. No entanto, será um empreendimento extremamente prolongado, já que a Voyager 1 não se aproximará de outro sistema solar por pelo menos 40.000 anos.

Este relato foi modificado para abranger as últimas informações acerca da Voyager 1.

Assuntos relacionados à NASA.