Continua após a publicidade..

Aqui estão 16 páginas que mostram os objetivos da Epic após vencer o processo contra a Google Play Store.

Você acredita que um juiz ordenará o Google a permitir que a Epic Games Store tenha uma versão Android dentro de sua própria Google Play Store, concedendo acesso a todos os aplicativos nela e permitindo que os usuários de Android instalem aplicativos com um único toque? Essa é uma das solicitações da Epic Games Store no caso Epic v. Google.

Em 11 de dezembro, a Epic obteve uma inesperada vitória sobre o Google em um tribunal federal. Um júri decidiu de forma unânime que o Google havia transformado sua loja de aplicativos Google Play e seu serviço de faturamento em um monopólio ilegal. A decisão sobre o que a Epic ganhará ainda está nas mãos do Juiz James Donato, e agora estamos descobrindo os detalhes do que a Epic espera conquistar.

O conteúdo está associado.

  • Quinze dias de experiência no tribunal de Fortnite.
  • A questão crucial: de que forma o Google foi derrotado enquanto a Apple triunfou.
  • Entrevista realizada após o julgamento com o CEO renomado Tim Sweeney.

Na proposta de 16 páginas e nos pontos resumidos abaixo, a Epic está solicitando diversas ações à Google. Além de pedir o bloqueio de certos comportamentos potencialmente injustos, a empresa quer que a Google equipare automaticamente lojas de aplicativos de terceiros e sistemas de cobrança ao Google Play e Google Play Billing.

Continua após a publicidade..

Ainda que possa parecer justo, é pouco provável que um juiz tome uma decisão tão extrema. O documento importante divulgado hoje marca apenas o início de um processo de negociação – o Google terá até 2 de maio para apresentar sua resposta, e então haverá uma audiência em 23 de maio, na qual o juiz Donato ouvirá especialistas de ambos os lados. Além disso, é esperado que o Google recorra da decisão, uma vez que o processo no tribunal distrital estiver concluído.

Relacionado:   Os cientistas exploram o distante sistema solar, que está repleto de água.

Claro, aqui está o documento, de acordo com minha síntese aproximada do que a Epic está solicitando.

Quais são as exigências do Google em relação ao épico.

  • Não mais impondo restrições aos fabricantes e portadores de telefone sobre onde eles podem ou devem instalar lojas de aplicativos em seus dispositivos.
  • Não se pretende mais dividir as receitas do Google Play com operadoras ou fabricantes de telefones.
  • Não serão feitos mais acordos com cláusulas que possam desencorajar outras empresas de oferecer lojas de aplicativos concorrentes.
  • Não existem mais acordos de exclusividade de aplicativos Android ou cláusulas preferenciais que obriguem os desenvolvedores a oferecer os mesmos preços, datas de lançamento e conteúdo no Google Play em comparação com outras plataformas.
  • Baixar aplicativos de lojas de terceiros deve ser tão simples quanto baixar do Google Play, sem complicações extras, notificações ou obstáculos. No entanto, o Google tem medidas de segurança para bloquear malware e aplicativos não autenticados.
  • Todos os desenvolvedores têm acesso igual às APIs do Android, sem a necessidade de submetê-las à Google Play Store.
  • Sem necessidade de vincular a utilização do Google Play a outros produtos e serviços do Google.
  • O Google concordou em permitir que lojas de aplicativos de terceiros acessem o catálogo de aplicativos do Google Play por um período de seis anos e permitir que os usuários usem essas lojas para atualizar seus aplicativos.
  • Google vai permitir a presença de lojas de aplicativos de terceiros no Google Play por um período de seis anos sem cobrança de taxas.
  • Não haveria mais restrições ou incentivos negativos em relação aos pagamentos feitos através de aplicativos; os desenvolvedores teriam a liberdade de informar aos usuários a opção de pagar em outros locais, por um valor menor, sem ter que pagar ao Google mais do que o próprio Google paga para processar as transações dos aplicativos.
  • Basta de obrigar os desenvolvedores a utilizarem o Google Play Billing, ou “User Choice Billing”; em vez disso, permitir o uso de outras opções de pagamento.
  • Não deve haver discriminação ou represália contra qualquer aplicativo ou desenvolvedor por optar por utilizar sistemas de cobrança diferentes.
  • O Google planeja estabelecer um comitê de conformidade composto por pelo menos três membros do conselho de administração da empresa que não possuam vínculos de emprego com o Google. Além disso, haverá um oficial de conformidade encarregado de relatar anualmente ao tribunal se o Google está cumprindo a decisão judicial.
Relacionado:   Data de lançamento marcada para agosto para Star Wars Outlaws, com exibição de novo trailer da história.
Continua após a publicidade..

São características abrangentes; neste lugar encontram-se os detalhes específicos.

Até o dia 23 de Maio, então!