Continua após a publicidade..

Reino Unido considera regulamentação adicional para inteligência artificial.

Os colaboradores do Departamento de Ciência, Inovação e Tecnologia do Reino Unido estão trabalhando na formulação de leis para regular modelos de inteligência artificial, conforme informações da Bloomberg. A forma como essa possível regulamentação irá se relacionar com o Instituto de Segurança de IA já estabelecido no país, responsável por testar a segurança dos modelos de IA mais avançados, ainda não está clara.

Após sediar a primeira reunião global de Segurança de Inteligência Artificial em Bletchley Park em novembro de 2023, que contou com a participação de vários líderes mundiais, o Reino Unido estabeleceu um Instituto de Segurança de IA no mês seguinte. O instituto começou a examinar modelos de IA para segurança este ano, embora algumas empresas de tecnologia tenham solicitado mais clareza sobre prazos e possíveis ações caso os modelos de IA sejam considerados arriscados. O Reino Unido também concordou em realizar testes conjuntos de segurança de modelos com os EUA.

No entanto, no Reino Unido não existe uma política oficial que proíba as empresas de lançarem modelos de IA que não tenham sido avaliados quanto à segurança. Além disso, o país não possui autoridade para retirar do mercado modelos existentes que violem os padrões de segurança ou multar empresas por tais violações. Em contraste, a legislação de IA da União Europeia tem o poder de aplicar multas às empresas de IA que descumprirem determinados critérios de segurança.

Continua após a publicidade..

O Primeiro-Ministro Rishi Sunak afirmou anteriormente que não é necessário agir com pressa para regular modelos de inteligência artificial e plataformas. Enquanto isso, relatórios da Bloomberg indicam que outros funcionários do governo estão considerando mudanças nas regras de direitos autorais do Reino Unido para fortalecer a opção de exclusão de conjuntos de dados de treinamento. No entanto, qualquer decisão potencial ainda está em discussão, de acordo com a Bloomberg.

Relacionado:   A busca por uma matriz energética sustentável: desafios e oportunidades